“O barato sai caro.” Preço X Custo por Uso

BLOG-o-barato-sai-caro capa

Entenda porque a cinta mais cara do mercado tem o menor custo por uso de todas.

Você deve ter reparado que o Elastique by Madame Sher é a “cinta modeladora mais cara do mercado… será? Na realidade o Elastique é a cinta com o custo por uso mais baixo do mercado, mas você sabe o que isto realmente significa?

Quando pesquisamos o preço de um item que temos a intenção de comprar geralmente analisamos qual é o preço que vamos pagar e as condições em que podemos fazer o pagamento. Buscamos pelo item com o menor preço, mas será que esta é a análise mais inteligente em termos de economia? Não é à toa que “o barato sai caro” é uma expressão idiomática da nossa língua, ela mostra que geralmente quando pensamos somente em pagar o menor preço na hora da compra temos um prejuízo à longo prazo. Isto acontece devido à baixa qualidade dos produtos que se apresentam com o menor preço e também com a própria estrutura de empresas que, para oferecer um preço baixo, suprimem investimento em pesquisa, desenvolvimento de tecnologia e atendimento pós venda ao consumidor. Ou seja, você paga “barato” por uma peça que além de não oferecer o melhor resultado também irá se degradar mais rapidamente e, caso você precise de suporte depois que tiver comprado o produto, a empresa em questão não terá estrutura para oferecê-lo.

Mas como calcular o “Custo por Uso” de um produto? É muito simples, basta você projetar o uso que fará do produto. Pense neste exemplo: quando você compra um sapato só porque “está em promoção” você foca no preço da peça e muitas vezes acaba comprando por impulso um modelo e/ou cor que não é tão versátil com o seu guarda-roupas. Neste caso, você pagou “barato” pelo sapato mas a peça não condiz com as suas necessidades reais… por mais lindo que ele seja, você só conseguiu usar uma ou duas vezes desde que comprou (e ainda nestas poucas vezes sentiu que ele nem era tão confortável assim). Quem nunca?! ^-~

Enquanto isso, dificilmente encontramos um sapato lindo e confortável, em cor neutra e modelo clássico em promoção. Ele custa mais “caro” mas a diferença é que você muito provavelmente irá usá-lo muitas vezes! Além de confortável ele combina com diversos looks diferentes e por ter um design clássico não cai de moda da estação seguinte, sendo assim, você irá usá-lo mais vezes e por mais tempo. Vamos calcular? O sapato da promoção que foi “barato” você mal usou e o sapato “caro” você provavelmente usa até hoje ou usou o máximo de tempo (em muitos casos até já levou para o sapateiro para reparar algum pequeno desgaste e seguiu usando). Pense no valor que você pagou por cada item e pense no tempo em que você usou cada um, o sapato “caro” teve o seu custo diluído por muito mais tempo (tempo este em que você não teve que comprar outro sapato!). Um sapato que custou R$ 45,00 na promoção e foi usado 3x versus um que custou 250,00 mas foi usado 180 vezes. O barato saiu R$ 15,00 por uso e o “caro” R$ 1,38.

Outro exemplo clássico do ditado “o barato sai caro” é quando precisamos comprar um bem durável, algo como um refrigerador ou algum outro eletroportátil de uso pessoal. Geralmente estes são itens que demandam que seja feita uma breve pesquisa antes da compra, além do preço que vamos pagar analisamos também quem é o fabricante, quais as vantagens tecnológicas do produto, quais são os comentários de pessoas que já compraram e seus depoimentos em casos em que foi necessário algum suporte do fabricante após a compra. Estes também são itens que supostamente devem oferecer uma longa vida útil, uma vez que em sua grande maioria são produtos dentro de uma faixa de preço que não consumimos toda a semana ou todo mês. Exatamente por isso e por serem bens que devem durar um longo tempo geralmente optamos por parcelamento do valor da compra.

Estes são produtos cuja qualidade estão diretamente ligados com a tecnologia e pesquisa envolvidos na sua produção, bem como no desenvolvimento de matéria prima, treinamento de funcionários e treinamento relacionado ao serviço de suporte ao consumidor, já que o nível de complexidade do produto pode demandar ajuda especializada para a sua utilização.

Você pesquisou e viu que a marca mais consolidada no mercado geralmente é a que tem o maior preço para aquele item. Viu que existem em grande maioria depoimentos positivos sobre a compra, pessoas conhecidas suas já compraram e ficaram satisfeitas mas, ainda assim você resolve apostar naquela marca alternativa que possui um preço ligeiramente mais barato. Você faz a compra com um pouco de receio mas com o sentimento de que está economizando, nos primeiros dias parece que esta foi a melhor escolha. No entanto, logo algumas dúvidas começar a surgir sobre como usar o produto, algum detalhe não funcionam muito bem… você tenta entrar em contato com a empresa mas sem sucesso, aos poucos vai percebendo que o produto não oferece a excelência desejada… o efeito não era o que você esperava e os materiais se mostram mais frágeis e mal acabados do que na foto da loja online. Logo vem o sentimento de que aquele valor que você “economizou” acabou saindo mais caro. Também tem aqueles itens que são os mais “baratos” do mercado que estragam ou param de funcionar antes mesmo de você acabar de pagá-los. Junto com o arrependimento vem a sensação de que provavelmente teria valido mais a pena ter esperado para comprar o produto de maior qualidade (juntar o valor que faltava para a comprar ou considerar um parcelamento mais longo).

Mas como calcular o “preço real” ou “custo por uso” de um produto?
Vamos transportar estes exemplos para a compra de uma cinta modeladora? Que resultado busca atingir ao comprar a peça? Por quanto tempo imagina usá-la? E depois que atingir o seu objetivo… terá que comprar outra peça igual?

Vamos imaginar que o seu objetivo seja reduzir suas medidas ao longo do período de um ano. Neste caso, vamos supor que você use a peça 6 horas por dia (lembrando sempre de iniciar o uso seguindo a tabela de adaptação) 7 dias por semana durante 1 ano.
Sendo assim, o custo por uso mensal, dentro do período de uso de um ano, seria de R$44,64. Uau! Notamos através deste cálculo que o custo por uso da peça condiz com o objetivo desejado no ato da compra. Se comparamos com outros gastos mensais aleatórios de valor semelhante (como por exemplo: conta do iFood, Uber ou até mesmo Netflix!) percebemos que uma compra de um produto que à primeira parece “caro” nos aproxima mais dos nossos objetivos do que gastar o mesmo com outros itens que parecem “baratos” mas que não retornam no mesmo grau em benefício.

Para ilustrar este exemplo, trouxemos o depoimento que a #Elasticat Elida Silva compartilhou no grupo fechado do Facebook “Elastique by Madame Sher”, que aliás é uma comunidade de mais de 150 mil mulheres compartilhando suas experiências sobre o produto, fica a dica! Neste depoimento a Elida mostra o resultado de 1 ano de uso do produto, super satisfeita com a escolha feita. Na foto ela mostra que está na segunda linha de fechos, logo mais ela estará da terceira e última fileira, com medidas ainda mais reduzidas e depois que chegar lá terá todo o suporte da empresa para enviar a sua peça para ajuste. Isso mesmo, após atingir o terceiro fecho, quando este não estiver mais oferecendo compressão para as suas novas medidas a Elida poderá entrar em contato conosco para solicitar o serviço de ajuste da peça, sem que precise comprar uma nova! Neste caso, com a peça ajustada, nossa #Elasticat terá mais tempo de uso da sua peça pela frente, estendendo assim a vida útil do produto para ao menos mais 1 ano.

Refletir sobre qual o nosso objetivo ao comprar um item e saber calcular o seu custo por uso são ferramentas super importantes para que possamos alinhar os nossos gastos com os nossos objetivos. Além disso, quanto temos a clareza destes fatores nos desvencilhamos do sentimento de culpa que pode estar atrelado à determinadas compras (como itens pessoais) e evitamos compras por impulso! Ter a autonomia sobre a nossa decisão de compra é empoderador e libertador!

Além disso, pensar no quanto custa o Elastique por uso também dá uma ajudinha na motivação para usar a peça e lembrar que os resultados estão só esperando para aparecer! ^-~